segunda-feira, 24 de agosto de 2015

O retrato da diversidade

Exposição mostra miscigenação comum às famílias brasileiras
Família Kimbuende Alphonse: a brasileira Kimberly Futi Bispo Kimbuende e o seu pai, o congolês Tuzizila Kimbuende Alphonse. Foto da foto: Raulino Júnior
Por Raulino Júnior

"O meu pai é descendente de africanos", "Eu tenho ascendência chinesa". Nem é preciso fazer uma pesquisa para ter certeza de que afirmações como essas são bem recorrentes em nosso território nacional. Quem comprovou isso foi a fotógrafa gaúcha Fifi Tong, na exposição Origem - Retratos de Família no Brasil. A própria artista é o retrato da miscigenação tão comum às famílias brasileiras: é descendente de chineses e nasceu em Passo Fundo, interior do Rio Grande do Sul.  

O livro da exposição: histórias de imigração e de origens. Foto: Raulino Júnior

A exposição foi lançada em 2009, no Memorial do Imigrante (atual Museu da Imigração), em São Paulo, e é resultado de quinze anos de trabalho realizado por Fifi. Tudo começou a partir de uma fotografia envolvendo quatro gerações de mulheres de sua família. O registro despretensioso foi o insight para o nascimento do livro e, consequentemente, da exposição, que tem curadoria de Diógenes Moura.

O retrato que deu origem a tudo. Da esquerda para a direita: Ting Heng Feng, Vivian Ting Tong, Fifi Tong e Valentina Tong. Foto da foto: Raulino Júnior

Origem - Retratos de Família no Brasil, além das fotografias, traz depoimentos de um dos membros de cada família, contando um pouco da  própria história e da relação com o Brasil. Ao todo, são 30 telas, com famílias oriundas de São Paulo, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Grécia, Portugal, Rússia, Congo, Itália, Estados Unidos, Japão, China, Espanha, Argentina e Índia. Durante o passeio pelas fotos, o visitante reforça o quanto o Brasil é diverso e formado por pessoas de todos os cantos do mundo.

Diversidade em retratos. Foto: Raulino Júnior

Em Salvador, a exposição pode ser vista até o dia 8 de setembro (de segunda a sexta, das 10h às 18h; sábados, das 9h às 13h), no Centro Cultural Correios, que fica no Largo do Cruzeiro do São Francisco, no Pelourinho. Passe lá!
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Copyright © Desde que eu me entendo por gente

Design by Josymar Alves