terça-feira, 8 de janeiro de 2013

Festival de Verão Salvador chega à sua 15ª edição cheio de histórias para contar


Não tem como pensar na estação mais ensolarada do ano e não lembrar de um evento que já faz parte do calendário cultural da Bahia: o Festival de Verão Salvador. Partindo para a sua 15ª edição, a festa deste ano acontece de 16 a 19 de janeiro e promete repetir o sucesso das edições passadas. Isso porque o mote da mistura vai ficar ainda mais evidente. Artistas de diversos segmentos musicais vão se apresentar no palco principal, batizado de 15 Verões. Nando Reis, Ivete Sangalo, Jorge & Mateus e Natiruts são alguns deles. Além desse palco, o público vai poder se divertir em outros espaços da cidade da música, como a Passarela do Ritmo, a Bis Experience (Tenda Eletrônica) e o Estúdio do Som Faculdade Maurício de Nassau.

Desde que estreou, em 1999, o Festival de Verão Salvador protagonizou acontecimentos marcantes e que já entraram para a história da crônica musical brasileira. Na 1ª edição, o cantor Lazzo Matumbi abriu o evento cantando o Hino ao Senhor do Bonfim e, com isso, parece ter feito um pacto com o santo, que abençoou todas as edições do evento desde então. Em 2001, o Festival provou que a sua identidade é a de reunir artistas de ritmos diferentes e colocou, num mesmo palco, Chico Buarque e Carlinhos Brown, que cantaram juntos. Já na 5ª edição, em 2003, dois shows foram muito esperados pelo público: o da banda Os Paralamas do Sucesso e o do grupo teen Rouge. O d’Os Paralamas porque foi o primeiro de Herbert, em Salvador, após sofrer o acidente de ultraleve em 2001.

Andrezão Simões elegeu a primeira apresentação de Herbert Vianna em Salvador, depois do acidente, como o momento mais marcante do Festival. Foto: Reprodução do Twitter.
O radialista e produtor artístico Andrezão Simões, 46 anos, reforça isso: “O retorno de Herbert a Salvador foi, para mim, o momento mais marcante de toda a história do Festival”. Na mesma época, o Rouge, um dos maiores fenômenos musicais do Brasil, colocou todo o Parque de Exposições para dançar ao som de Ragatanga. O Festival de Verão, além de trazer alegria, também marca a vida de muita gente. Para a estudante de Produção Cultural da Universidade Federal da Bahia, Adrielly Magly, 22 anos, que esteve pela primeira vez no Festival de Verão Salvador aos 13, o momento inesquecível do evento foi o show da banda O Rappa. “Lembro da data até hoje: 1º de fevereiro de 2004. O Rappa subiu ao palco e eu soube pela primeira vez o que era estar viva! Foi isso que escrevi no meu diário logo que voltei do meu primeiro Festival. Nunca tinha visto tanta gente junta, tantos desconhecidos reunidos em função de um único sentimento: o amor pela música. Naquele momento, entendi o que, de fato, significava ‘aquela mistura’”, filosofa.
Adrielly Magly estava com 13 anos quando foi ao Festival pela primeira vez e ficou em êxtase com apresentação da banda O Rappa, em 2004. Foto: Reprodução do Facebook.
Diante de tantas histórias, alguém tem dúvida de que o Festival ainda vai marcar muitas vidas?



# Este texto foi selecionado no concurso cultural Venha estagiar na mistura do Festival de Verão, promovido pela Via Press Comunicação Integrada, do qual Raulino Júnior foi um dos vencedores.

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Copyright © Desde que eu me entendo por gente

Design by Josymar Alves