domingo, 27 de março de 2011

“REDE ENCENA SALVADOR” PROMOVE ENCONTRO COM DRAMATURGO

ICultura

Paulo Henrique Alcântara deu dicas de dramaturgia aos participantes


A Rede Encena Salvador, movimento civil organizado de grupos de teatro das comunidades de Salvador, promoveu, na tarde de ontem, no Espaço Xisto Bahia, um encontro com o dramaturgo e diretor teatral Paulo Henrique Alcântara. O bate-papo, que tinha como intuito debater sobre dramaturgia, reuniu estudantes de teatro, servidores públicos e jornalistas.

Leitura dramática
Paulo Henrique Alcântara é jornalista de formação, mas foi no teatro que encontrou o seu foco profissional. Depois de ingressar na Escola de Teatro da UFBA (Universidade Federal da Bahia) e ter contato com direção teatral, iniciou nos palcos em 1992, ainda como ator. Mas a sua realização nas artes cênicas só foi concretizada anos mais tarde, dirigindo e escrevendo. No primeiro espetáculo que dirigiu, em 1996, Paulo teve no elenco os talentosos atores baianos João Miguel e Wagner Moura, seu amigo até hoje. Dentre os seu textos, constam obras como Bolero, Lábios que beijei e Partiste, encenada em 2010. E foi justamente esta última produção que Paulo levou para servir como base de sua oficina no Espaço Xisto Bahia. O autor, juntamente com os participantes, fez a leitura dramática da peça. Durante a atividade, ele explicou a sinopse da história, deu dicas sobre como produzir um texto teatral e ouviu as impressões dos “alunos” em relação à obra. Partiste está indicada ao Prêmio Braskem de Teatro em três categorias: revelação (Margarida Laporte), melhor texto e melhor espetáculo adulto.

A Rede
A Rede Encena Salvador surgiu com o intuito de buscar melhorias para todos os grupos teatrais das comunidades da capital baiana. Ivana Santana, 31 anos, uma das responsáveis pelo movimento, enfatiza a importância do órgão: “A Rede foi criada para atender às necessidades de todos os grupos de teatro. Antigamente, cada um buscava benefícios de forma individual e hoje buscamos melhores condições para todos. Teatro é coletividade”, destaca. O evento contou com a participação de grupos ligados à Rede, como a Companhia de Teatro Arte Pura, coordenada pelo ator e diretor Max Ruy, de 39 anos, e do Grupo de Teatro Juntando os Cacos, representado pelo produtor, iluminador e ator Edmundo Júnior, de 21 anos.


#Foto: Raulino Júnior
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

Um comentário:

  1. Parabéns pelo Blog e pela matéria sobre dramaturgia. Seu trabalho é sucesso!

    Max Ruy

    ResponderExcluir

Copyright © Desde que eu me entendo por gente

Design by Josymar Alves